Lógica

Enviado por Programa Chuletas y clasificado en Filosofía y ética

Escrito el en gallego con un tamaño de 4,19 KB

 
Lógica-ciência do Logos. L ogos do grego significa razão, pensamento, discurso. Ciencia que estuda o pensamento, os principios e regras lógicas a que deve obedecer o pensamento para que seja correcto. O objecto de estudo da logica é o pensamento. O objectivo da lógica é establecer as leis do pensamento correcto, isto é, constituir um conjunto de príncipios e métodos a que deva obedecer o pensamento para que seja preciso, claro e coerente. A lógica tem uma finalidade normativa pois diz-nos como devemos proceder para pensar melhor. A lógica permite melhorar as competências no dominio do pensamento e da comunicação.Contribui para aprefeiçoar o raciocinio e tambem para melhor avaliar os nossos argumentos e os dos outros.
Lógica formal-É a reflecçã/estudo sobre o raciocinio, sobre a sua estrutura ou forma e as leis a que deve obedecer para ser válido.
Lógica informal-Estuda o conteudo dos nossos argumentos.
-Coimbra é a capital de Portugal.
-O rio Mondego banha a cidade de Coimbra.
-Logo, ele banha a Capital do País.
--A é B;C é A; C é B , logo o argumento é válido:-Existe um nexo lógico entre as premissas e a conclusao; - há coerência interna do pensamento expresso.
O conceito:-é um acto mental através do qual representamos diferentes realidades na nossa mente. - os conceitos n têm valor de verdade.os conceitos são fundamentais para o conhecimento pois o nosso pensamento só é possivel através de uma rede conceptual. - o conceito é uma construção racional, pois resulta de um conjunto de operações mentais( conceptualizaçao, abstracçao , generalização). - o conceito é abstracto, isto é, exprime o que há de comum, numa classe de seres ou objectos.


Conceptualizar ou formar conceitos é transportar o objecto para a esfera intelectual, representando-o abstractamente e concedendo-lheuma nova existência- a existencia ideal, formal ou conceptual.
Abstracção-processo no qual, partindo de objectos ou individuos concretos,apenas consideramos as propriedades que têm em comum com outros individuos, pondo de parte o que é próprio de cada um. Por ex:, dos vários gatos que abservo ponho de parte o que os diferencia uns dos outros ( a cor,etc) para apeas reter as caractericticas que são comuns em todos os gatos(animal, miar, mamifero).
Generalização- é uma extensão da abstracção.Com ela tornamos extensivos a todos os individuos de uma classe as caracteristicas reveladas por alguns: se na abstaracçao observamos certos individuos e detectamos as caracteristicas que lhes sao comuns, pela generalização tornamos essas propriedades atributo n só dos individuos observados, mas de todos os que pertencem a essa classe. Portanto é conjugando abstracçao e generalização que formamos os conceitos.
-Classificação dos juízos ou proposições categóricas em relação á qualidade:
A qualidade é o modo como o juizo é construido.Determina-mos a qualidade da proposição pela cópula, que é sempre o verbo ser e é o elemento que liga o suj. ao predicado. Se a cópula exprime uma relação de concordancia entre o suj. e o predicado, o juizo é afirmativo; se exprime uma relação de nao concordancia entre o suj. e o predicado, o juizo é negativo.
juizo af. - cópula(é, sao)-Todo o S é P--Algum S é P
juizo ne. - cópula(nao é, n sao)-nenhum S é P--Algum S n é P

Entradas relacionadas: