Energias

Enviado por Programa Chuletas y clasificado en Física

Escrito el en español con un tamaño de 11,12 KB

 
Energia: suas origens e conseqüências
Ercio Ignácio*


O conceito que a sociedade tem sobre energia é, em geral, extremamente superficial, pois ele restringe-se principalmente àqueles tipos de energias que estão relacionados ao dia-a-dia de cada um, caso da energia elétrica que ilumina os ambientes ou a energia térmica que aquece. Para aqueles que possuem algum conhecimento de ciência, física e tecnologias, o conceito de energia é algo mais amplo e mesmo específico em alguns casos, de modo que é importante ter-se, sobre energia, um conhecimento mais lastreado cientificamente.

Diagrama Ennio

Fonte Renovável - Energia Solar (geração eterna de luz e calor)
Energia Renovável Gravitacional -Energia Eólica (ventos)
Energia Renovável Biomassa -
 álcool combustível (etanol)

Energia Renovável Hidráulica -
geração de eletricidade

Energia Renovável Geotérmica - geração de calor/eletricidade
(Photo cortesy - DOE/NREL)

Energia Renovável - Energia Solar-baterias de captação (ao fundo)

Fonte Nuclear - Energia Não Renovável - geração de eletricidade
Fonte Não Renovável - petróleo e derivados (cortesia Veja, Abril)
Fonte Não Renovável - Energia gás natural

Falar de energia, isoladamente, sem citar de qual fonte ela provém, qual a sua natureza e em que estado - sólido, líquido ou gasoso - ela se encontra disponível, muito pouco ou quase nada teremos de conhecimento sobre ela. Para situar o problema pense nos primórdios da vida animal sobre o planeta Terra, e concluir-se-á que tanto os seres vivos irracionais como o homem ancestral interagiram, instintivamente, com a natureza, seu habitat primário, protegendo-se das intempéries em grutas, túneis e cavernas nas estações frias e chuvosas.

Do ponto de vista do estudo científico pode-se afirmar que a vida sobre a Terra interagiu com três fontes primárias de energia, a saber: Fonte Solar, Fonte Geotérmica e Fonte Gravitacional. Todas as três são FONTES RENOVÁVEIS DE ENERGIA, ou seja, fontes eternas produtoras de energia. É importante observar que as Fontes Primárias de Energia apresentam-se disponíveis aos seres vivos na forma ou estado que os ciclos da natureza oferece e determina.

No primeiro caso é a Fonte Solar que contribui com a formação da biomassa, com o movimento das águas (ciclos pluviométricos e rios), com a formação dos ventos (ciclos climáticos) e com o movimento dos oceanos (ondas e marés). No segundo caso, a Fonte Gravitacional, altamente instável porém dinâmica, influi nos ciclos climáticos das águas (evaporação e chuvas), na atividade eólica (formação e deslocamento das massas de ar e ventos) e atua também nos movimentos naturais dos oceanos. No terceiro caso, a Fonte Geotérmica, que produz calor irradiado do centro da Terra, e em casos extremos se apresenta ao mundo exterior na forma de vulcões e fontes de gêiser (fontes térmicas de líquidos e gases acompanhados de altas pressões). Vide Diagrama Ennio – FONTES PRIMÁRIAS RENOVÁVEIS DE ENERGIA.

Com a evolução dos tempos a humanidade passou a relacionar-se com a natureza através de outras quatro FONTES SECUNDÁRIAS RENOVÁVEIS DE ENERGIA. A primeira, Energia dos Oceanos; a segunda, Energia Eólica; a terceira, a Energia Hidráulica (deslocamentos e/ou quedas das águas – centrais hidrelétricas); e a quarta, Energia da Biomassa, composta pelas seguintes fontes secundárias – madeira, cana-de-açúcar, resíduos agrícola, carvão vegetal, óleos vegetais e biogás (este proveniente de processos de fermentação do tipo aterros sanitários). Das fontes secundárias de energia, o destaque fica para a utilização intensa pelo homem da Energia Hidráulica, disponível nas regiões de grandes bacias hídricas formadas por grandes, médios e pequenos rios, além de quedas d’água. Segue o uso da madeira e carvão vegetal provenientes da devastação das florestas através da queima e do corte. Vide Diagrama Ennio – FONTES SECUNDÁRIAS RENOVÁVEIS DE ENERGIA.

Em confronto com o conjunto das energias primárias e secundárias renováveis, dois grandes acontecimentos foram marcantes no século XX – o uso da energia nuclear, que também é uma FONTE PRIMÁRIA DE ENERGIA que produz calor através de reatores atômicos alimentados por elementos radiativos processados como urânio, plutônio e outros. A Fonte Nuclear de Energia é uma fonte NÃO RENOVÁVEL – esgotou, acabou.

O outro grupo importante de fontes de energia NÃO RENOVÁVEL é o mais conhecido de todos, pois nos últimos séculos as áreas desenvolvidas da Terra conviveram com ele. É o grupo das FONTES SECUNDÁRIAS NÃO RENOVÁVEIS DE ENERGIA, composto pelo petróleo (e seus derivados), gás natural, carvão mineral, xisto e turfa. Grupo este proveniente da biomassa fóssil que se armazenou e se transformou no subsolo terrestre. Todos encontrados em reservas minerais, portanto esgotáveis. Vide Diagrama - FONTES SECUNDÁRIAS NÃO RENOVÁVEIS DE ENERGIA. A opção feita pelo homem pelo uso intenso do petróleo e seus derivados, do carvão mineral e do gás natural deu como conseqüência o altíssimo grau de poluição ambiental no qual o mundo está mergulhado hoje, apesar de que estas fontes de energia sustentaram até o presente o desenvolvimento tecnológico mundial. Como se fosse castigo do destino, temos hoje um preocupante fato relevante que é o aquecimento global, também conhecido como “efeito estufa”.

Em resumo, o quadro caótico que temos no mundo hoje é que aproximadamente 86% da energia disponível são provenientes de Fontes Não Renováveis – petróleo e derivados, carvão mineral, gás natural e energia nuclear. Todos estes energéticos são altamente poluidores do meio ambiente e responsáveis diretos pelo efeito estufa.

Por outro lado, proveniente das Fontes Renováveis de Energia – energia hidráulica, eólica, etanol, biodiesel, biogás e outras, são energias “limpas”, pouco poluidoras do meio ambiente, que estão sendo vistas como uma garantia para o futuro do meio ambiente. Hoje, proveniente das Fontes Renováveis, o mundo está consumindo apenas cerca de 14% da energia limpa disponível na Terra, o que é muito pouco.

Assim, fica neste trabalho uma visão geral sobre as principais fontes de energia disponíveis para as próximas gerações, permitindo que a sociedade brasileira, de qualquer nível cultural, conheça melhor este assunto para poder exercer sua cidadania ao participar das grandes decisões nacionais com relação à matriz energética brasileira, onde predomina a energia hidráulica, a energia do petróleo, do gás natural, do biodiesel e, agora, do álcool da cana-de-açúcar, em que o mundo está de olho.

Fontes de informações

Diagrama Fontes de Energia - contribuição (Ennio P. Silva)
site www.comciencia.br